Programação 21/01/2012

Voltando a carga com tudo em 2012, tivemos mais um sábado de programação nas ondas livres da Rádio Quilombo FM, da Restinga, na zona sul de Porto Alegre. Foram vários os assuntos, Copa do Mundo, Fórum Social Mundial, Estupro no BBB 12, muita música e tudo o mais. Clique aqui para escutar!

Anúncios

Rádio Quilombo pelas bandas de Guaíba…

A Rádio Quilombo estava presente na cobertura de um evento sobre segurança Pública na região do Bairro Cohab-Santa Rita,  para questionar o poder público local. Ouvimos apenas a falta de vontade política da Prefeitura municipal  para a implementação do projeto “Farol para população Negra”. Segundo o poder público, o projeto não se efetivou por falta de conhecimento da existência de negr@s naquela região.

O repórter popular, Clauber, na imagem abaixo, entrevistou a Secretaria Municipal de Assistência Social de Guaíba, Luciana Kubiak de  Secretaria Municipal de Assistência Social de Guáiba, que Disse “não reconhecer negros  para o desenvolvimento do projeto FAROL  (Pronasce)”.

Também estivemos na inauguração da sala de cinema “Paulo Garcia”, um militante político gaúcho que morou durante muito tempo no Rio de Janeiro, onde desenvolvia um trabalho junto a ala dos compositores da Vila Isabel . A comunidade fez a homenagem a esse militante cultural, que morreu precocemente, dando o seu nome a sala de cinema que foi inaugurada.

Estivemos na primeira exibição com o filme “Uma Onda no Ar” (foto abaixo), onde conversamos com comunicadores da Cohab Santa Rita, representantes da secretaria da Cultura de Guaíba e simpatizantes.

Nós, da Rádio Quilombo, ficamos feliz por estar ajudando em mais essa iniciativa Organizada pela Associação de Comunicação Conexão Comunitária, que foi uma das entidades que colaborou na compra do nosso transmissor.

Carmem Lucia com a edição nº 1 da Revista Conexão Comunitária, um novo empreendimento da Associação Comunicação Conexão Comunitária.

Uma briga de “gigantes” ou a democratização da comunicação?

Nessa semana deu-se início a mais uma batalha pelo controle do monopólio da televisão. A Rede Globo falou de Edir Macedo e da Igreja Universal para acusar a Rede Record, e a Record respondeu de forma rápida e agressiva, com uma história que muitas pessoas já sabiam; porém, com a audiência do Fala Brasil muito mais pessoas tiveram acesso às histórias obscuras da Rede Globo. Há um documentário que facilmente se consegue na internet, se chama “Muito Além do Cidadão Kane“. Esse documentário registra bem como a Rede Globo conseguiu chegar ao seu império midiático. Pela resposta da Rede Record, podemos perceber que eles usaram como base esse documentário. Ao meu ver, essa briga entre “gigantes” da mídia, representa apenas a luta pela audiência por outros meios, e não um debate sobre as comunicações no Brasil, isto é, um debate que discuta a legitimidade de uma ou outra. Não se discute, por exemplo, às concessões de televisão como um bem público, não se discute as relações entre religião, política e mídia, para se ter uma ideia, grande parte das concessões de televisão e rádio estão nas mãos de religiões ou políticos ligados a algum partido – os velhos coronéis do senado, têm as suas rádios ou televisões. Hoje mesmo li no jornal Correio do Povo que um filho do Renan Calheiros ganhou uma concessão de rádio. Digo ganhou, pois é isso mesmo, concessão se ganha de presente, e com certeza é um ótimo presente para quem quer comandar um Estado, não se discute o papel político – no bom sentido da palavra -, mas se dá concessões para quem “quiser”. Quero citar um exemplo do quanto é injusto esse sistema de concessões. Desde 2001 eu trabalho com Comunicação Comunitária, e nesse mesmo ano comecei a trabalhar na Rádio Comunitária da Restinga, uma rádio que tinha protocolado um pedido de concessão de rádio comunitária junto ao Ministério das Comunicações em 1998. A rádio tinha um ótimo trabalho comunitário, na sua grade de programação tinham 24 programas todos desenvolvidos por moradores do bairro, todos os locutores eram voluntários, faziam aquilo porque acreditavam. Em 2004, após 6 anos de espera por uma concessão, a rádio foi fechada pela Anatel – éramos criminosos. Isso demonstra o quanto as concessões de mídia são pouco avaliadas no que diz respeito ao bem comum, para mim, o fechamento de rádios comunitárias, efetivamente comunitárias, é uma afronta à democracia que todos juram defender – hipocritamente, nenhum dono de empresa de comunicação é contrário a liberdade de expressão, porém, se diz uma coisa e se faz outra. muitas empresas de mídia constantemente chamam rádios comunitárias de rádio pirata – mas pitaras são eles que estão atrás do ouro! Voltando ao caso da Record contra a Globo, acredito que essa briga entre as empresas de midia é apenas para ocupar o primeiro lugar no controle dos meios de comunicação. Nesse sentido, a única esperança que tenho, é na I Conferência Nacional de Comunicação, que, pelo que sei, depois de muito insistência, vai sair . Quem sabe mude um pouco essa vergonhosa situação do país. A democratização da comunicação é muito mais do que dar ao público o prazer de assistir outra novela, ou outro Big Brother, ou outro Jornal Nacional, ou outro Faustão, é poder propiciar para a população o acesso aos meios de produção de mídia, é poder incentivar as produções locais de cultura e etc, e, além disso, é poder aceitar o movimento de rádios livres e comunitárias como movimentos legítimos e não como criminosos. A final de contas, tanto a Record, quanto a Rede Globo, são contra às rádios comunitárias, e com certeza sempre assinam embaixo quando uma rádio é fechada… Acho que os criminosos estão brigando por ai, controlando grandes empresas de comunicação ou nos “representando” em Brasília ou por esses pagos… E que veja quem tem olhos de ver, amém…

Marcos Goulart

Política Pública para Cultura Rádio Quilombo FM de Repórter Popular ai esta Clauber (Multiplicador da Oficina Juventude em Foco) fazendo matérias Luta da Terreira da Tribo

Foto na Camara Construção da Terreira 1 Foto construção da Terraira2

Renan da Terreira5

 Estávamos lá nos da Rádio Quilombo FM (André de Jesus, Clauber) cobrindo e pressionando os vereadores de POA para aprovar uma emenda orçamentária Plana Plurianual de Aplicação complementar (PPA) para viabilizar os recursos para a construção do prédio da Terreira da Tribo hoje está na Rua Santo Dumont 1186 Bairro São Geraldo zona norte o Território Cultura na Rua João Alfredo 709 – Cidade de Baixa.

 Lá foi aprovado em caráter simbólico a nominata de 300 Mil Reais. Ficamos vigilantes por que agora na discussão do orçamento (Outubro) vamos para disputa de novo.Estamos ai compondo junto a Luta Histórica de Construção do Território Cultura Terreira da Tribo que começou em 1994 em Porto Alegre quando o Grupo Tribo de Atuadores Ói Noís Aqui Traveiz recebe a drástica noticia ordem despejo do prédio na Jose do patrocínio aonde o grupo se enraizara por 15 nos desenvolvendo diferentes atividades culturais, política e social levado o teatro para a maior parte da População das Periferias (projeto Teatro como Instrumento de Discussão Social) de Poa e desenvolvendo uma pesquisa cênica inovadora (Teatro de Vivencia) e de um profundo entendimento da Cidade (Teatro de Rua) desenvolvendo o (projeto Caminhos para um Teatro Popular) com apresentações em bairro da cidade. Sendo referendado na época por todo o fórum público que tinha na cidade do OP (Orçamento Participativo) a Conselhos Municipais a importância de manter a Terreira da Tribo e tornar um cetro cultural, Ói Noís e um dos grupos com a maior referencia do teatro em Porto Alegre para o Brasil. Catalisando atividades de deferentes expressões artísticas no seu espaço grupos todas de forma libertaria e coletiva.

Ai começa uma luta que está levando já 15 anos e ontem obtivemos mais um passo nessa trajetória que passasse no O Plano Plurianual de Aplicação (PPA) 2010/2013 a anominata da Terreira da Tribo passou 300 mil reais. Por que já um patrimônio da cidade o Espaço da Terreira da Tribo.

Clauber entrevistando Diretor e atraes Caixa Preta3

 Clauber entravistado Clelio4

Não vamos dar destaques não para aqueles que fazem o jogo mais sórdido ( Ai está Clauber entrevistado Clelio Cardoso Atuador Ói Noís e ao lado são os membro do grupo Teatro Caixa Preta)  da categoria humana nas relações de entre povo e parlamento com algumas exceções, por se sabe como funciona o “toma lá da Cá” na Politica. Mas foi um laboratório importante para entender as quantas andas a nossa política local e seus representantes para dar exemplo não sabiam quando anos tinha o espaço do Grupo (Terreira da Tribo são 25 anos) e nem do próprio Grupo (Ói Noís Aqui Traveiz são 31 anos), sendo que lês foi passado um vasto material do grupo e da sua historia e sendo que nem  um desses representantes da Politica local, quando foram convidados a comparecer na comemoração dos vinte cinco anos da Terreira no dia 29 de Julho não comparaceram em um foi são muito ocupados! Hahahaha! Se foram foi um, dois nos não vimos a tinha muita gente da restinga do povo lá, lá.. Na TERREIRA! Agora se perguntar que é a Tribo? Nas periferias nos bairros dessa cidade não teve lugar que o Ói Noís não se apresentou com seu Teatro e Rua nessa cidade e o povo sabe quem é mais uma grande parte dos vereadores não! isto ficou muito forte que Papagaiada He!

PICT0109

La estava Diretor de Teatro, Atores, Atrizes, Oficinandos das Oficinas Populares do Ói Noís e os Atuadores e os Oficinandos da Escola de Teatro Popular Oficina para Formação de Atores.

Democratizar a Cultura prescimos de Luta…

O nosso programa oficina – Juventude em Foco 8/8/09 com as pautas Gripe A e os Jovens que criam alternativas junto aos grupos de jovens religiosos

Programa do dia 8-8-09 Victor, Creice, DouglasS2020192 Hoje estivemos falando sobre está situação da Gripe A que afeta a nossa comunidade da Restinga e a nossa cidade. Também demso destaque a articulação de jovens que criam encontros entre  grupo religiosos dentro das diferentes matizes religiosas. Lançamos os áudios gravados nas atividades da oficina das terças feiras com temas da Joventude e trabalho e Jovens e a Criminalidade ( realizado Leonardo, Leonardo Padilha, Taiane, Andréia, Douglas, Pedro e Clauber) e o que leva os assinatos de jovens na nossa comunidade,  assuntos eleborado e discutidos na oficina e levados ao programa Juventude em Foco e  feito eco nas pessoas quie scurtam que estamos conseguindo antigir – Comentario da Mãe de Victor ( Jovem participante da Oficina)  diz que não podem e deixar os espaço das falas no vasio entre uma fala e outra tem que recheiar com musica, outro dia veio conhecer a nossa esperência um grupo de universitario do curso de ciência sociais (UFRG) que trabalham junto ao Observatorio de Favelas (RJ). Falar da pesquiza que tinha saido sobre os número de homicidios entre os jovens Brasileiros e os propor uma relação de troca na quele dia saimos todos para nos conhecer e almoçarna cozinha comunitária,  foi bacana continuamos nos falando.

O Nosso projeto conta com a colaboração da entidade Soledariedade e Eduacação – Fase (RJ) e na comunidade com a Cozinha Comunitária  da Restinga que nos fornesse café e almoço para gurizada e educadores para o Projeto “Juventude em Foco.

Estamos tocando artista  da Restinga que não tem espaço nas rádio convencionais “comercias” para divulgar suas musicas, Balzar da Tinga  um exemplo disso um senhor aposentado que atraves da musica cria o seu proprio Manifesto contra as injustiça e falta de compromisso com os idosos do Brasil e leva a sua critica a classe politica que não da devida importancia as pessos que chegaram vivas a maior idade.

Falamos também sobra a material de um jornal comunitária vitrine gaucha sobre a materia que repercurtiu a  ocupação do Centro administrativo Restinga da PMPA  por parte de varias lideranças e com a chamento da rádio quilombo e resistência popular abrir os olhos do governo municipal, para que seja destinado os recurso e que se encaminhem as obras para Escola Tecnica da Restinga que não estava sendo cumprindo os prazos e  metas do projeto pela prefeitura de Porto Alegre.

 E os nosso comunicadores da oficina e os militantes da Resistência Popular e Rádio Quilombo Fm presente na construção do Ato público com um caminhada da comunidade uma final desemana antes constriram junto a comunidade uma pauta de revendicação e uma audiencia pública com os representantes da PMPA

Estiveram hoje na oficina e participaram do programa que entra no ar sempre ás 12h na grade da programação da Rádio Quilombo Fm, Juventude em Foco. André, Creice, Douglas, Victor.

Douglas e CreiceS2020190Victor e Creice

Oficina desse Sábado ai está as Gurias e os Guris fazendo a sua parte

PICT0030Esta são Andréia e Taiane fazendo a produção e edição da Vinheta de entrada do nosso programa Oficina radiofonica – Juventude em Foco que entra no ar apartir das 12h na Rádio Quilombo Fm da Restinga.

Em outro espaço da Rádio estão ai Clauber  (Multiplicador) dando um apoio para as gurias estarem postando no sati ITEIA, Greice, Paula. Muito legal..

Junto com Gleuber as Paula e Greice estão Postando Iteia

Ai estamos na nossa reunião de pauta aonde falamos dos 25 anos da Terreira da Tribo no qual fomos prestigiar na Quarta feira 29/7 passada e realizamos algumas materias gravadas com os oficinando das oficinas de tetatro popular que ocorrem nas comunidades, la estavam. Na  sexta feira 31/7 realizamos uma oficina de troca  na casa de abrigagem aqui na zona sul no bairro belem velho com jovens e criança onde falamos de rádio e comunicação e trocamos muito afeto. Nesse sábado estivemos novos participante Danieli e Paulo da oficina que foram entrevistados no ar pela galerinha  se incluindo no espirito das atividades que todos podem fazer radio e participar des que tenha vontade e abrimos um bloco novo divulgar as musicas e agendas sobre os artistas locais e as suas atividades em nosso espaço na rádio.

 

André oficinando…