Hoje fomos fazer atividade na Praça como os antigos na Grecia. A COMUNICAÇÃO tem que estar ao onde o povo Está!!

DSC04888Hoje fomos a praça Esplanada da Restinga com chimarrão e o nosso material teorico para produzir e fazer a nossa reunião tivemos novo colagas que foram recebidos, ai fomos sugerindo temas para todos(as) do grupo de pauta.
Que estamos nesse processo de passar os termos especificos da meios de comunicação. Hoje estivemos na praça lendo e definindo os nossos assuntos e discutindo um pouco sobre a Comunicação Comunitária e sua função social, talvez” por isso seja tão esquecida por parte das estancias públicas a falta de politicas pública em ambito municipal e estadual e tão explorada por politicos e religiosos mau intecionandos no Brasil.
Por fim gravamos o nosso programa segundo a avaliação Dani que tem também um trabalho com com a criançada – estava muito bem organizado e foi memos, hoje tivemos uma sintonia a galera está de parabens e pegando geito da coisa bem legal com os assuntos tirados das premissas de cartilhas das Rádios Comunitárias; Com informe de Utilidade pública, como cursos gratuitos na comunidade e fora, informação sobre a situação do Posto de Sáude da Castelo que abril esta semana vamos estar fiscalizando, Toque esportivos que vamos para aproxima semana falar dos eventos esportivos da restinga, comentamos sobre uma materia que saiu sobre a Restinga em um jornal de grande circulação com a opinião dos jovens sobre a materia, Uma informação da historia e aspectos gerais do Museu de Percurso do Negro de Porto Alegre que vamos procurar nos inserir nesse discussão procurar mas informações, a nossa programação musical foi em sua maioria como já acordamos des do inicio do projeto com artista locais da Restinga Black Tam Rap, Só se For Samba, E – Marrocos Rap, Big Boys Charme etc…
Isso foi o nosso dia do programa Oficina Juventude em Foco que tem como apoio da Federação de Assistência Social e Educativa (FASE – RJ).

A nossa Historia de hoje (Oficina Juventude em Foco) Soledariedade ao MST Na Luta compas!!

S2020460S2020449S2020451S2020440S2020437S2020435S2020425S2020410S2020393S2020370S2020342S2020344S2020454

Na oficina hoje podemos estar trabalhando mas como editar os programa gravado e produzir vinhetas para o nosso espaço (Oficina Juvebtude em Foco) na Rádio Quilombo Fm. E no programa podemos estar repercutindo as atividade que os(as) Comunicadores(as) poderan estar cubrindo na sexta feira cheia para todos(as).
Primeiro na Manifestação pela Morte de um representate do MST na Esquina Democratica Centro de POA, onde rolou uma Panfletagem.

Também falamos da cobertura do colega Clauber na Festa do Dj Augusto (Tv Nagô Feres) com varias participações de Dj Dahial, Lucasa com a participação muito especial do Grío Mestre Renato da Restinga, Apresentando seu tambores. Grande cobertura da Rádio Quilombo Fm na festa KizombaTuqueira, bem legal ai vai algumas fotos. Por fim fomos almoçarmos na cozinha Comunitária da Restinga ai achamos uma volutaria com jaleco do Movimento Nacional dos Catadores de Material reciclado.

Noticias Culturais desse Final da semana da Rádio Quilombo Fm, Se Liga Meu!!!

batuqueira4batequeira3Udi e geral2Produto nacional1Udi e geral1Produto nacional2

Quinta-feira, 20 de agosto, às 23h, no bar Opinião (José do Patrocínio, 834) Produto Nacional com participação de Udi e a Geral
(Antecipado R$ 15,00, na hora R$ 20,00)

Sexta-feira, 21 de agosto, às 23h, no Entrebar (José do Patrocínio, 340)
Festa Batuqueir@, com DJ Augusto
(R$ 3,00)

ENTREVISTA COM CRIS DO COLETIVO MULHERES REBELDES

s2020298-1
Escute a entrevista no link abaixo:
entrevista cris

Nosso Sábado dia 15 de Agosto de 2009 – Intenso na Rádio Quilombo Fm

S2020296S2020295S2020288Algumas fotos no Estúdio Cozinha e nos almoçando junto a Cozinha Comunitária da Restinga. São Erminia Coordenadora da Conzinha Comunitária da Restinga, Elaine Mucambo, Denise Professora, Clauber Jovem Multiplicador (Juventude em Foco), Douglas (Juventude em Foco), André (Educador). Na rádio quilombo (Estúdio Cozinha) são Victor (Juventude em Foco), Andréia (Juventude em Foco).

Nesse sábado recebemos varios convidados que Participaram ativamente na Programação e também colaborar na Reunião da Rádio Quilombo Fm.

Começamos com a participação Elaine da Ong Mucambo situada na cidade da baixa que pode nos falar dentro do programa Oficina de Comunicação ” Juventude em Foco” que no periodo da manhã fez um amplo debate de pauta sobre a descriminação Racial entre a Juventude. Ai se aprofundou com as convida Elaine (Mucambo) e Denise (Professora da restinga e colaboradora da rádio quilombo) Andreia (jovem multiplicaodor), Clauber (jovem multiplicador), Douglas(jovem multiplicaodor), Victor  (oficina de Juventude em foco), André (Educador) e Daniela (Educadora). Isso tudo no periodo da manhã e tarde começamos por receber as divulgadoras da 1ª Jornada Lébisca Feminista, 3ª Marcha Lébisca de POA, 1ª Marcha Lésbica do RS mais Informações programação acesse www.IIImarchalesbiscadepoa.blogspot.com  Com a tematica Mulher Lébisca na Luta Contra Todo o Tipo de Violência e de Opressão. FOi muito Legal o bate popa com Daneila (Conversas de Maria) Logo apos estivemos recebendo a visita do pessoal que toca na janela do programa Comunidade Ativa sobre Saúde Mental na Rádio Comunitária do Pinheiro. Foram comvidados a participar da reunião da Rádio Quilombo se combinou ativiades conjuntas de participar de um dos seu programa  lá na rádio atua 15nalmente sexta feiras ás 10h da manhã. Coletivo de Saude Mental que se reunem todas as quarta feiras para produzir as pautas do programa na Psicologia Bar (Ufgrs).

PICT0075PICT0077

Participara do programa do Tiu Mano (Vivendo e Apredendo) onde se pode Entender um pouco desse projeto de extenção

 (Saude Mental) da universidade Federal do Rio Grande do Sul, que atua já nesse comunidade do bairro pinheiro a 3 anos.

Por fim tivemos a atuação de entregante da Banda de Rap Fradimental da Restinga, onde poderam tocar um som e conversar sobre projetos e iniciativas que viram por ai. Participarar do  Clauber e André (Programa Conexão Brasil Restinga).

Ai estão algumas fotos

Oficina de Teatro da Restinga Vai Apresentar no Clube de Cultura – Ramiro Barcelos 1835 Bom Fim Foi um Espaço de Resistência contra a Ditadura Militar no Brasil

PICT0050PICT0062PICT0054PICT0052

  Hoje vamos la cubrir este momento importante na tragetoria de apresentações do Exercicío Aquele que Diz Sim Aquele Que Diz Não Berto Brecht dia de sua morte DIA 14 DE aGOSTO, com a oficina de Teatro Popular Restinga da Tribo de Atuadores Ói Noís Aqui Traveiz Coordenação Renan Leandro e no elenco com Marcio Quindin, Cleber Vinícius, Karina Siebe e dois dos nosso comunicadores compõe o elenco são eles;

Diego Machado (Qualidade de Vida) e André de Jesus (Conexão Brasil Restinga)da Rádio Quilombo FM
Algumas fotos acima são da galera se maquiando antes da Apresentação 14 de agosto.
 
brecht apresentação daquele que diz sim

Uma briga de “gigantes” ou a democratização da comunicação?

Nessa semana deu-se início a mais uma batalha pelo controle do monopólio da televisão. A Rede Globo falou de Edir Macedo e da Igreja Universal para acusar a Rede Record, e a Record respondeu de forma rápida e agressiva, com uma história que muitas pessoas já sabiam; porém, com a audiência do Fala Brasil muito mais pessoas tiveram acesso às histórias obscuras da Rede Globo. Há um documentário que facilmente se consegue na internet, se chama “Muito Além do Cidadão Kane“. Esse documentário registra bem como a Rede Globo conseguiu chegar ao seu império midiático. Pela resposta da Rede Record, podemos perceber que eles usaram como base esse documentário. Ao meu ver, essa briga entre “gigantes” da mídia, representa apenas a luta pela audiência por outros meios, e não um debate sobre as comunicações no Brasil, isto é, um debate que discuta a legitimidade de uma ou outra. Não se discute, por exemplo, às concessões de televisão como um bem público, não se discute as relações entre religião, política e mídia, para se ter uma ideia, grande parte das concessões de televisão e rádio estão nas mãos de religiões ou políticos ligados a algum partido – os velhos coronéis do senado, têm as suas rádios ou televisões. Hoje mesmo li no jornal Correio do Povo que um filho do Renan Calheiros ganhou uma concessão de rádio. Digo ganhou, pois é isso mesmo, concessão se ganha de presente, e com certeza é um ótimo presente para quem quer comandar um Estado, não se discute o papel político – no bom sentido da palavra -, mas se dá concessões para quem “quiser”. Quero citar um exemplo do quanto é injusto esse sistema de concessões. Desde 2001 eu trabalho com Comunicação Comunitária, e nesse mesmo ano comecei a trabalhar na Rádio Comunitária da Restinga, uma rádio que tinha protocolado um pedido de concessão de rádio comunitária junto ao Ministério das Comunicações em 1998. A rádio tinha um ótimo trabalho comunitário, na sua grade de programação tinham 24 programas todos desenvolvidos por moradores do bairro, todos os locutores eram voluntários, faziam aquilo porque acreditavam. Em 2004, após 6 anos de espera por uma concessão, a rádio foi fechada pela Anatel – éramos criminosos. Isso demonstra o quanto as concessões de mídia são pouco avaliadas no que diz respeito ao bem comum, para mim, o fechamento de rádios comunitárias, efetivamente comunitárias, é uma afronta à democracia que todos juram defender – hipocritamente, nenhum dono de empresa de comunicação é contrário a liberdade de expressão, porém, se diz uma coisa e se faz outra. muitas empresas de mídia constantemente chamam rádios comunitárias de rádio pirata – mas pitaras são eles que estão atrás do ouro! Voltando ao caso da Record contra a Globo, acredito que essa briga entre as empresas de midia é apenas para ocupar o primeiro lugar no controle dos meios de comunicação. Nesse sentido, a única esperança que tenho, é na I Conferência Nacional de Comunicação, que, pelo que sei, depois de muito insistência, vai sair . Quem sabe mude um pouco essa vergonhosa situação do país. A democratização da comunicação é muito mais do que dar ao público o prazer de assistir outra novela, ou outro Big Brother, ou outro Jornal Nacional, ou outro Faustão, é poder propiciar para a população o acesso aos meios de produção de mídia, é poder incentivar as produções locais de cultura e etc, e, além disso, é poder aceitar o movimento de rádios livres e comunitárias como movimentos legítimos e não como criminosos. A final de contas, tanto a Record, quanto a Rede Globo, são contra às rádios comunitárias, e com certeza sempre assinam embaixo quando uma rádio é fechada… Acho que os criminosos estão brigando por ai, controlando grandes empresas de comunicação ou nos “representando” em Brasília ou por esses pagos… E que veja quem tem olhos de ver, amém…

Marcos Goulart